A Cidade Maravilhosa dos Milicianos — I. Queiroz Dias | Livro de Poesia

Código: 85JLJUFLA Marca:
R$ 45,00
até 3x de R$ 15,71
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 6 unidades
    • 1x de R$ 45,00 sem juros
    • 2x de R$ 23,03
    • 3x de R$ 15,71
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

O LIVRO

A Cidade Maravilhosa dos Milicianos: Compêndio Poético é o livro de estreia do poeta I. Queiroz Dias. De forma geral, os poemas denunciam as questões que permeiam o cotidiano político, cultural e social, vivenciados, sobretudo, pela população na cidade do Rio de Janeiro. I. Queiroz Dias propõe um olhar de reflexão para as violências e influências praticadas pela milicia, traçando um paralelo com a existência humana em contextos de insegurança, medo e intimação em que há o uso do poder para a repressão da vida.


COMENTÁRIOS

"Ler I. Queiroz Dias é como escutar o bater surdo na garganta e no peito do sangue correndo de medo, raiva ou indignação de ser brasileiro em tempos tão milicianos." 
Sony Ferseck. Escritora indígena macuxi. Editora da Wei.

 

"Em meio a onomatopeias mortíferas, interrompidas como são interrompidas as vidas de um Brasil acima de tudo preocupante para todos, I. Queiroz Dias inscreve em seus versos a convivência miliciana do ponto de vista dos oprimidos."
Eduardo Ezus. Editor da Revista Tamarina.

 

"São poemas que transcrevem, através de uma linguagem fluída e verossímil, as dores e incertezas de nossa triste realidade"
Daniel Rodas. Poeta e Editor da Revista Sucuru.

 

"Um livro sobre como o poder se torna cruel. A poesia como combatente a repressão e a violência sofrida pela população, em uma das principais cidades do Brasil"
Jéssica Iancoski. Editora-chefe do Toma Aí Um Poema.


TRÊS POEMAS DO LIVRO

 
O Rio de Janeiro Não Existe Mais

O rio de janeiro
não existe mais
nem o estado
nem a cidade
tomada por cacos e vozes
batendo na porta

agora é um estado
integrando outro estado
assombrosamente
de ascensão
do modelo mais engenhoso
das máfias italianas
com sotaque carioca e
marra da cabeça aos pés

o rio hoje é uma água suja
poluída
cheia de sangue, tragédia
e polícia
que vigia polícia.

*


Quem Denunciar 

quem denunciar
perde
a vitalidade
o respirar
o exercício de liberdade 
democrática
se não bastasse
todos os prejuízos
externos
somos passarinhos
com uma bola de chumbo
na boca.

*

Coé

Coé
bradou o menor
de idade misteriosa
tapearam cada um
de sua casa
estou cansado
pintaram meu cabelo
rasparam o do meu pai 
disseram que se demorar
mais pra pagar
a internet cai
e nós também.
 

O AUTOR

Nascido em 1996 no Rio de Janeiro, I. Queiroz Dias é ator sociocultural, cineasta, doutorando em psicologia pela Universidad de Buenos Aires, e discente de medicina na região do Chaco Austral argentino. Integrou a mais conceituada e antiga companhia teatral do Brasil, o Teatro Oficina, através do projeto Universidade Antropófaga; possuindo ainda outras consideráveis vivências no meio. Conta com distintas qualificações e práticas gerais significantes, obtendo reconhecimentos e premiações nacionais e internacionais por atividades que permeiam a área artística, cultural e/ou social. É leitor assíduo e tem o hábito da escrita por variados gêneros desde a infância.

 

DETALHES

Autor: I. Queiroz Dias | Tipo e formato: brochura, 15x21cm | Encadernação: P.U.R | Número de páginas: 90 | Idioma: português | ISBN: 978-65-997646-3-9

R$ 45,00
até 3x de R$ 15,71
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 6 unidades
Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

JESSICA IANCOSKI GUIMARAES RAMOS 09648791902 - CNPJ: 33.066.546/0001-02 © Todos os direitos reservados. 2022